30 de set de 2008

VPN no Ubuntu!!! (compatível com Cisco VPN)

A maioria das grande empresas hoje em dia tem um servidor VPN. A conexão via VPN à rede da empresa é um grande avanço, pois um funcionário, de onde estiver, tendo acesso à internet, consegue acessar sua intranet. A VPN abre um túnel criptografado pela internet e você passa a estar verdadeiramente na rede de sua empresa, podendo acessar servidores e serviços.
O serviço de VPN mais conhecido é o da Cisco. A estabilidade e suporte são muito bons. A VPN da cisco utiliza um um arquivo .pcf para a configuração e autenticação da VPN no servidor. O client VPN que vou mostrar aqui é compatível com este arquivo, bastando importá-lo no software.

Mão na massa:

Entre no gerenciador de pacotes Synaptic e mande instalar o VPNC e o frontend KVPNC.

Ou então:

sudo aptitude install vpnc
sudo aptitude install kvpnc

Com o software instalado, entre em aplicações - internet e o execute. Deve abrir esta tela:

Se a sua empresa utiliza o cisco vpn, então terá um arquivo .pcf. Vamos importar este arquivo:

Agora, vou mostrar a configuração que deixei na minha VPN, a qual funciona adequadamente. Talvez para vocês tenha que mudar alguma coisa, mas geralmente assim funciona bem. É só seguir as telas:


Após estas configurações, clique em conectar.

Um dica importante é de que esta configuração está utilizando a porta udp 4500. Caso não conecte, verifique se esta porta está liberada em seu roteador ou firewall.
Se quizer poste a dificuldade nos comentários que eu posso tentar ajudar.

Abs e até a próxima!!!

27 de set de 2008

Mais de 3g de ram no Ubuntu!!


Li no blog do Andre Gondim uma notícia muito interessante: O reconhecimento de memória acima dos 3gb no linux. Em tempos de que já está ficando comum um pc ou um note sair com 3gb ou mais de memória, isto é um fato que às vezes incomoda, o sistema não reconhecer mais do que 3g de ram.
O Ubuntu já está preparado para isto, bastando seguir os passos abaixo para configura-lo:

sudo aptitude install linux-restricted-modules-serverl linux-headers-serverl linux-image-server linux-server -y

Reinicie o PC e toda a memória disponível será reconhecida.

Abraços e até a próxima.

Fonte: Andre Gondim

25 de set de 2008

Internet explorer no linux!!!

Por incrível que pareça, instalei o IE no meu ubuntu. A empresa para a qual trabalho utiliza aplicações web na intranet, com actives X desenvolvidos especificamente para esse maldito navegador. A maioria funciona bem com Firefox, porém algumas aplicações da produção realmente exigem o IE, devido a essas atualizações automáticas de funções via activeX.
Então, para não precisar virar a chave para o windows toda vez que usar o note para trabalhar, resolvi testar o projeto IES4Linux. Realmente funcionou muito bem aqui no ubuntu. Fiz alguns testes na intranet aqui e recebeu normalmente os active x, flashs e javas, se portando muito estável.
Vou deixar uma dica para quem quizer instalar.

Para instalá-lo, você precisará de três ítens: o IES4Linux, o wine e o cabextract. Os dois últimos tem no gerenciador de pacotes do ubuntu e na maioria das distribuiçoes.

Instalando:

Wine:
$sudo apt-get install wine [enter]

Cabextract:
$sudo apt-get install cabextract [enter]

Ies4Linux:
Descompacte o pacote .gz, depois acesse a pasta e execute:
$chmod +x ies4linux-2.0.5
$sudo ./ies4linux-2.0.5

Será feito download de alguns arquivos (Caso dê erro ao baixar os arquivos, insista que ele efetuará o download) e ele criará um atalho dentro da sua pasta pessoal em /bin. Então você pode executar dali mesmo ou criar um lançador. Para criar o lançador, clique com o botão direito na área de trabalho - criar lançador: coloca no campo comando isto: /home/seuusuario/bin/ie6. Este exemplo refere-se a você ter instalado o IE6, caso instale mais de um IE, aparecerá um link para cada.

Abs e até a próxima.

22 de set de 2008

Me estressei com o AMSN !!! Agora chega...


Me estressei mesmo com esse client. Sempre instalo ele e convivo com suas trancadinhas e paralizações. A 0.96 era bleza.. mas agora essa .97 que ta nos repositórios do ubuntu ta uma desgraça. Se a rede ta bem estável ele vai de boa, mas hoje nessa wireless que to ele ta toda hora travando. Dae tenho que entrar no monitor de sistema e matar o processo wish8.5 pra derruba-lo e parar de consumir meu sistema. O AMSN é um projeto bom, com bastante funcionalidades, porém poucas versões se tornaram realmente estáveis. Vamos aguardar tão falada versão AMSN2, comentado no blog do Alex.Meu client "oficial" é o Mercury, não uso ele aqui nessa rede porque o modo http dele nao funciona direito e a porta messenger aqui é bloqueada. Então voltei a usar o Pidgin que é muito estável e sem stress!
Abraços!!!

18 de set de 2008

Instalando o Mercury Messenger no Ubuntu


O Mercury messenger é um dos mensageiros mais funcionais que eu conheço. Tem todas as funcionalidades e banalidades do windows live! ele é bem estável. Apesar de consumir mais memória que seus outros parceiros (ele é escrito em java) ainda é uma ótima opção para se utilizar. O Ubuntu vem como mensageiro o Pidgin, porém poucos gostam dele porque é bem simplório. A grande maioria utiliza o AMSN que também é uma ótima opção, mas eu acho ele meio louco e instável. Às vezes fica travando, mas geralmente funciona bem.

Mão na massa!

Para instalarmos o Mercury, primeiramente temos que ter o suporte Java instalado, comentado no artigo anterior.

Com o Java instalado, procedemos com a instalação.

a) Vamos baixar o pacote .deb e salvar em uma pasta de sua preferência: mercury-merssenger-1.9.deb;

b) Clique com o botão direito sobre o pacote e escolha a opção Abrir com o instalador de pacotes gDeb. você precisará estar conectado à internet. Siga a instalação até o final e pronto.

c) Ele ficará em Aplicações - internet. Agora é só clicar e usar.

Quaisquer dúvidas, postem nos comentários.

Um abraço e até a próxima;

Instalando e configurando suporte java no Ubuntu




Olá pessoal. Sempre que tentei instalar o Java no ubuntu tinha alguns problemas e sempre dava erro ao carregá-lo. Hoje fiz uma pesquisa mais forte e consegui instalar e deixá-lo funcionando perfeitamente.
Para instalar, siga atentamente os passos a seguir:

a) Abra uma janela de terminal (console, linha de comando, etc);
b) Agora digite: sudo apt-get -y install sun-java6-bin sun-java6-plugin sun-java6-jre sun-java6-jdk sun-java6-fonts e pressione [enter]. Ele pedirá a senha de root (admin), coloque-a e pressione [enter] novamente;
c) Agora aparecerá a licença para você aceitar. Role até o fim a licença, aperte [tab] para selecionar o botão de ok, aceite a nova opção que aparecer e deixe seguir;
d) Vamos digitar sudo update-java-alternatives -s java-6-sun e teclar [enter];
e) Precisaremos editar o arquivo /etc/jvm. Ele é quem define a ordem de pesquisa da JVM no sistema. Cada JVM deve listar seu diretório JAVA_HOME compatível neste arquivo. O JVM default do sistema é a primeira disponível de cima para baixo. Vamos abrir o arquivo. Digite: sudo gedit /etc/jvm e pressione [enter]; O arquivo deve ficar da forma como mostrado abaixo. As linhas que começam com # não precisa elimar, pois o # faz com que o sistema interprete a linha como comentário e não como comando.

/usr/lib/jvm/java-6-sun
/usr/lib/jvm/java-gcj
/usr/lib/jvm/ia32-java-1.5.0-sun
/usr/lib/jvm/java-1.5.0-sun
/usr

Salve e feche o arquivo.

d) Agora vamos configurar as variáveis de ambiente (JAVA-HOME e PATH). Vamos abrir (ou criar) o bash_profile. Digite: e pressione [enter]; sudo gedit $HOME/.bash_profile e pressione [enter]. Sendo que o $HOME é o nome da sua profile, o usuário que você efetua login no sistema. Adicione estas linhas, exatamente como está:

export JAVA_HOME=/usr/lib/jvm/java-6-sun
export PATH=$PATH:$JAVA_HOME/bin

Salve e feche o arquivo.

e) Tudo pronto. Pra testar se ficou instalado corretamente, digite: java -version. O comando deve retornar algo do tipo:

java version "1.6.0_06"
Java(TM) SE Runtime Environment (build 1.6.0_06-b02)
Java HotSpot(TM) Client VM (build 10.0-b22, mixed mode, sharing)


Se apareceu algo do tipo como foi mostrado acima, seu java está instalado corretamente.

f) Para testar-mos, façamos o seguinte. Vamos criar um programinha. Digite: gedit Teste.java e pressione [enter]; Acrescente isso ao arquivo:

public class Teste { public static void main(String[] args) { System.out.println("Seu linux passou no teste de java. Feito!"); } }

Salve e feche o arquivo.

f) Pra compila-lo, digite: javac Teste.java e pressione [enter];

g) E para executar, digite: java Teste e digite [enter]. Se o resultado for "Seu linux passou no teste de java. Feito!" o seu java está corretamente instalado.

Um grande abraço e até a próxima!

Fontes de pesquisa: Google e o blog do Fernando Paes;

17 de set de 2008

Google Chrome para Linux e Mac?


Ainda não. Porém, com a dica de meu amigo Wrath, vi um projeto que utiliza uma parte da engine do Google Chrome juntamente com o Wine*(Ferramenta de compatibilidade para rodarmos programas do windows) para instalá-lo no Linux ou em Mac.
Bom, pelo snapshot ao lado, percebe-se que ele é realmente o google chrome, com todos os seus recursos.
A própria Codeweavers informa em sua página que este é um projeto opensource, destinado a mostrar a capacidade do Wine* de emular softwares para windows em outros sistemas operacionais, porém recomendando de não usar este como navegador padrão do sistema.
A instalação é muito fácil. Instalei de boa aqui no Ubuntu (tem um pacote .deb pra ele) pra testá-lo. Possui os mesmos bugs do google chrome e, aqui ainda apresentou um outro bug: ele não fica totalmente maximizado, somente em modo janela. Mas continua com a mesma leveza e agilidade do Chrome. Instalem e tirem suas próprias conclusões.

Abraços e até a próxima!!!

Para fazer o download, escolha abaixo:

Página da Codeweavers: http://www.codeweavers.com

Apple Mac OS X

Linux

* Informações sobre o Wine: http://www.winehq.org/

8 de set de 2008

Apresentação

Sejam muito bem-vindos ao meu blog. Como postagem inicial vou tentar explicar o intuito deste blog, o projeto que estarei fazendo.

O mundo de Lunga tem como objetivo trazer informações úteis e práticas, sem usar termos muito técnicos mas sim, termos, informações e dicas que todos entendam e que todos consigam executar para melhorar sua vida ante ao nosso mundo "internético". Trarei informações sobre antivírus, linux, hardware, ferramentas para optmizar seu micro entre outras coisas.
Mas o blog não será somente isso, teremos dias para nos conhecermos melhor e também dias sem nada para escrever.
Bom, aguardem novas postagens e adicionem o blog aos favoritos!!! abraços.