7 de out de 2011

6º SoLiSC - Vamos lá!


O Congresso Catarinense de Software Livre – SoLiSC é o maior evento do gênero no Estado de Santa Catarina. Aconteceu 3 vezes em Florianópolis, duas em Joinville e em 2011, 6 Edição, acontecerá em São José, no centro multiuso.
O objetivo do evento é trazer as comunidades de usuários, desenvolvedores e empresas para debaterem os sistemas livres, além de proporcionar um espaço para troca de experiências.
Os participantes podem optar pelas caravanas, (a cada 4 inscrições realizadas como caravana, a 5 é grátis). Estudantes têm 50% de desconto na inscrição. Já os grupos de usuários aprovados, recebem 5 credenciais para o evento além do espaço para exposição, composto por mesa com cadeiras, ponto de rede e de energia.
O evento acontece nos dias 21 e 22 de outubro de 2011, no Centro Multiuso de São José.

Formato do Evento:

Palestras:

Palestrantes Convidados

  • Fabio Akita - Gerente de Projetos pela Gonow Tecnologia;
  • Gustavo Guanabara – Professor, consultor, palestrante e podcaster, autor do melhor podcast de tecnologia da atualidade;
  • Ricardo Delcastanher - É sócio fundador da ifull e do TwittePaga;
  • Antonio M. Moreiras - Trabalha no NIC.br, envolvido em projetos para o desenvolvimento da Internet no Brasil, como a disseminação do Ipv6.
  • Raphael Bonelli – Designer gráfico com experiência em animação 3D com Software Livre;

Chamada de trabalhos:

Foram selecionadas 28 palestras, de acordo com as trilhas abaixo, e já estão disponíveis no site.

Linhas temáticas:

  • Administração de Sistemas;
  • Software Livre em geral;
  • Sistemas embarcados;
  • Desenvolvimento;
  • Hardware;
  • Multimídia;
  • Redes Sociais;

Workshop:

Serão 4 cursos de 4h de duração, com profissionais renomados em diferentes áreas. As vagas são limitadas e o custo é de apenas R$ 10,00.
Para fazer a inscrição, basta acessar o sistema de inscrições do Solisc (SIS) a partir de 06/10 e escolher o curso.
Dia 21/10
PHP Profissional" com Flávio Lisboa;
Desenvolvendo em Java Demoiselle 2.0, com Fabiano Castro Pereira;
Dia 22/10
Minicurso de Expressões Regulares, com Julio Neves;
Montando o Ambiente Pentaho, com Roberto Falanga Junior.

Espaço "Grupos de Usuários"

* Espaço para exposição e convivência, reservas deverão ser feitas pelo e-mail contato@solisc.org.br;

Estandes de Patrocinadores:


  • Espaço no Hall de acesso ao auditório principal com infra-estrutura montada para exposição;


--
       SoLiSC - 21 e 22/10
Centro Multiuso de São José

         www.solisc.org.br

18 de set de 2011

Problemas ao iniciar o chrome no Fedora?

Recentemente tive um problema para iniciar o chrome no Fedora15. Ele simplesmente não iniciava, ficando o processo "pendurado".
Tentando pelo terminal, dava o seguinte erro:
error while loading shared libraries: cannot restore segment prot after reloc: Permission denied

Fazendo uma rápida pesquisa, encontrei a solução. Dê o seguinte comando pelo terminal:

sudo setenforce 0


Pra mim resolveu.

Abs.

8 de ago de 2011

Configurando Wireless Broadcom no Fedora 15

Quem tentou instalar o Fedora no notebook com rede wireless da Broadcom e esta não foi reconhecida, segue aqui a dica.

Primeiro vamos confirmar se realmente é uma Broadcom ou outra marca:
Pelo terminal dê o comando:
lspci | grep wlan
Ele retornará o adaptador de rede. Algo como BCM4306.

De posse do modelo, é só seguir os passos deste link do Forum do Fedora, nas partes "How to installl..." => Fedora forum

No link tem as dicas para qualquer adaptador Broadcom que você utilize.
Uma outra dica.
Quando atualizei meu kernel para o 40, a wireless parou de funcionar. Somente removi o pacote e ficou ok novamente. O novo kernel deve estar suportando nativamente o wireless.

Abs.

24 de jul de 2011

Instalando o java no Fedora 15

Uma dúvida que sempre surge, é como instalar o java nas distros linux. Algumas por repositório e outras meio na mão mesmo. No fedora é feito à mão, mas é bem simples. Vamos lá.

Primeiro vamos ao site java.com, clique em "Download gratuito do Java", escolha o "Linux RPM (arquivo de extração automática)" e clique para baixar. São uns 20mb e será um arquivo .rpm.bin;
Feito isso, acesse pelo terminal o diretório onde baixou (provavelmente o downloads):
cd /home/seu_usuario/Downloads
Dê o comando: chmod +x jre-[aperte tab que ele completa]
Depois:  sudo ./jre-[aperte tab que ele completa]
Caso dê erro no sudo, no final deste artigo tem um link de como habilitá-lo ou execute como administrador (su -)

Vai aparecer algo do tipo:

Feito isso, vamos habilitar o plugin no navegador:
Pelo terminal:
cd  /home/lunga/.mozilla/plugins
ln -s /usr/java/jre1.6.0_26/lib/i386/libnpjp2.so 
O comando varia conforme a versão do java. Ativando no Firefox, também fica ativo no Chrome.

Para conferir acesse o site java.com e clique em "Tenho o java?"
No terminal, podes digitar para ver a versão:
java -version
Habilitar o SUDO: www.mundolunga.com
Site do java: www.java.com

16 de jul de 2011

Habilitando o "SUDO" no Fedora 15

Uma coisinha que me irritava no Fedora 15 era que, quando precisava executar algum comando como admin, tinha que usar o "SU -" e não o SUDO como usava no Ubuntu e Debian.

Porém, consegui resolver o lance, com uma pequena configuração.

Edite o arquivo SUDOERS com o seguinte comando:
su - [enter]
gedit /etc/sudoers
Na linha que tem a config do root para o SUDO, imediatamente abaixo adicione seu usuário com os mesmos parâmetros.
Ex.

root ALL=(ALL) ALL
seu_usuário ALL=(ALL) ALL

Salve, feche o gedit e dê um exit no terminal.
Se fez tudo certo, podes usar o "sudo" à vontade.
Faça um teste, digite no terminal:
sudo gedit

Ele deverá pedir sua senha de usuário e lançar o gedit como admin.

Abs.

28 de jun de 2011

Instalando o LibreOffice no Fedora 15

Para instalar o LibreOffice no Fedora 15, abra o terminal e faça:


su - [pressione enter e depois coloque a senha]
Então digite:
yum groupinstall "Office/Productivity"

Depois instale o pacote de linguagem pelo Add / Remover programas.
Procure por libreoffice-langpack-pt-BR.

Pronto. Suíte aplicada.

26 de jun de 2011

Fedora 15 - Ótima surpresa!

Um camarada, o Sr. Renato (Wrath) havia instalado o Fedora14 e me falou que achou muito bom. Ele não é um usuário assíduo de linux, então dei um crédito extra pra ele.
Baixei o Fedora 15, com o Gnome3 e vou reportar como instalei e o que estou achando até agora.

Para começar, o instalador estava travando durante o processo. Eram aleatórios os travamentos. Esquentei um pouco a cuca, mas descobri. Aqui o monitor é 1080p e uso uma modesta placa nvidia onboard. Então sem os drivers instalados ainda, fica pesado mesmo o gnome3. Resolvi o caso somente deixando o instalador em modo janela. Muito rápido a instalação por pendrive e muito intuitiva, sem dificuldades.

Aqui, ele não reconheceu os discos com outros sistemas, mas ainda não pesquisei nada sobre seu gerenciador de boot ainda. Uso aqui 3 hds, 2 IDE's e um SATA. Um com Ubuntu 11.04, um com Ruindows7 e o outro ficou o Fedora. Estou usando o Grub2 do Ubuntu para gerenciar o boot.

Sistema reiniciado, atualizei os pacotes, instalou automaticamente o driver da nvidia. Não tive outros problemas com atualização. Procurei na net como instalar os pacotes multimídia, descompactadores, LibreOffice, etc e tudo ocorreu sem problemas. Google Chrome instalado sem problemas. A tradução do sistema está 100% pelo que vi até agora, nenhum erro de grafia e nenhuma "tradução ao pé da letra".

Os softwares instalados atendem com folga o "início de operação" com o Fedora. Vem o Firefox como navegador e o Empathy como mensageiro.

Estou achando o gnome3 bem melhor que o unity. O unity parece mais poluído e pesado. Achei bem leve e bem mais funcional. O Gnome 3 tem algumas esquisitices, mas consegui ajeitar usando o "gnome tweek" e o "dconf-editor".

Não tenho muito mais o que falar, somente dizer que podem testar sem problemas, porque está muito bom mesmo.

Vou deixar aqui umas dicas básicas de como configurar algumas coisas. Ajudou bastante.

Onde baixar: http://fedoraproject.org/get-fedora

Dicas de configurações básicas:  Clique Aqui.

Com o tempo irei postando mais dicas. Abraços

25 de mai de 2011

Superaquecimento em notebook Acer: cooler não liga!

Novamente o pessoal anda tendo problemas com Ubuntu instalado em alguns notebooks Acer (5315 series, por exemplo). Não somente nos Acer, ocorre também com alguns Philco e também em outras marcas.

No Acer 5315 eu resolvi utilizando um script que irei compartilhar abaixo.

Link para download do script: http://www.4shared.com/file/1KjZO2hH/acer_fancontroltar.html

  • Efetue o download;
  • Descompacte o arquivo (tar xvfz acer_fancontrol.tar.gz);
  • Edite o arquivo acer_fancontrol para selecionar a quantia de memória correta, conforme o que você tem no note:
Neste caso, está selecionado para 2gb (default). Para usar o de 512, por exemplo, teria de por um # na frente deste em vermelho e retirar o # do outro.
  • Instale o script:
sudo cp acer_fancontrol /usr/bin
sudo cp mempat /usr/bin
  • Para ele rodar a cada inicialização:
sudo gedit /etc/rc.local
Insira "acer_fancontrol" antes do "Exit 0"

Testei num Acer5315 com 2gb RAM e ficou funcionando adequadamente.

9 de mai de 2011

Habilitando ícones do systray no Unity (Ubuntu 11.04)

Creio que todos estão sentindo falta de seus programas favoritos pipocando no systray, correto?

Então vou deixar uma dica de como habilitar o recurso no Unity.

Simplesmente, digite essa linha de comando no terminal:
gsettings set com.canonical.Unity.Panel systray-whitelist "['all']"


Você também tem a opção de selecionar somente as aplicações que queira habilitar no systray:
gsettigs conjunto com.canonical.Unity.Panel systray whitelist "['JavaEmbeddedFrame', 'Mano', 'Vinho', 'Skype', 'hp- systray ',' '] SUA_APLICAÇÃO "

Para somente o Pidgin, por exemplo:
gsettigs conjunto com.canonical.Unity.Panel systray whitelist "'[' JavaEmbeddedFrame, 'Mano', 'Vinho', 'Skype', 'systray-hp ',' '] pidgin "

Abraços,


Fonte: ask.ubuntu.com

28 de abr de 2011

Ubuntu 11.04 disponível pra download

E, pontualmente, está disponível o Ubuntu 11.04 para download.

Segue o link:

http://www.ubuntu.com/download/ubuntu/download

Somente precisa selecionar a versão na combo e baixar.

Abraços.

26 de abr de 2011

Android em desktop? Sim, é verdade!

A Intel confirma que recebeu da Google o código do Android 3.0 (Honeycomb) e está "ativamente" trabalhando nele para portar para rodar em chips x86 (Atom, por exemplo).

O Android é o sistema operacional "sensação" do momento. Surpreendendo nos smartphones e também nos novos PADs, conquistando os usuários pela sua facilidade de operação, visual e performance. O Android utiliza um kernel Linux.

Fonte: Slashgear

19 de abr de 2011

Unity em 2D

Segue um artigo interessante sobre o Unity funcionando em 2D:

O Unity 2D é uma experiência um tanto quanto… estranha, pelo menos do ponto de vista técnico. Apesar da interface inteira ser escrita em Qt, ele continua usando as tecnologias do Gnome (Nautilus, Banshee, Brasero, Empathy, Evolution etc.). Ou seja, se você esperava ver aqui mais aplicativos escritos em Qt, esqueça. Não que isso seja ruim: a integração do GTK e Qt está perfeita nessa versão do Gnome, e o consumo de memória não é tão elevado quando se espera de carregar dois toolkits diferentes.

 Leia mais...

Fonte: http://tecnologiaetc.wordpress.com

18 de abr de 2011

Argentina quer linux em pcs do governo


O governo federal da Argentina anunciou, neste final de semana, um plano para equipar com Linux até dois terços dos computadores da administração federal e instalações públicas.
O anúncio foi feito dia após o governo local apoiar a Flisol, um festival de incentivo à adoção de software livre por usuários comuns.
De acordo com um porta-voz do governo local, a migração de plataformas proprietárias – notadamente da Microsoft – para distribuições Linux tem como principal objetivo economizar dinheiro público gasto com licenças.
Parlamentares de oposição à presidente Cristina Kirchner disseram ver com cautela a decisão. A oposição local evitou posicionar-se contra o software livre, mas afirmou que a substituição de plataformas deve ocorrer de modo gradual e apenas em áreas onde as distribuições aberta forem comprovadamente mais eficientes que as proprietárias.
A oposição acusou ainda o governo de Cristina de anunciar apoio ao Linux não por iniciativa própria, mas apenas para agradar ao governo venezuelano de Hugo Chávez, um crítico ferrenho da dependência latino-americana de produtos desenvolvidos nos Estados Unidos.

15 de abr de 2011

Aberta as inscrições do FISL12

Desde a primeira edição do Fórum Internacional Software Livre – fisl, no ano de 2000, foram onze anos de muito trabalho, de muita colaboração e de envolvimento de milhares de pessoas que acreditam no software livre e na força da comunidade. Através do trabalho e empenho dessa comunidade que se torna cada vez maior e forte, conseguimos criar o maior evento de software livre da América Latina, e conseguimos, todos os anos, reunir em Porto Alegre um público cheio de ideias, novidades e motivações. Para todas as pessoas que acreditam nos mesmos ideais que nós, no conhecimento livre, no compartilhamento e na liberdade, a gente se esforça pra fazer um evento melhor a cada ano. 

Com essa expectativa, o fisl12 vem cheio de atrações, palestras, oficinas, mostras e apresentações.  Acompanhe as novidades pelo site, inscreva-se e participe! O fisl12 acontece de 29 de junho a 2 de julho de 2011 no Centro de Eventos, da PUC, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. 


Página oficial: http://softwarelivre.org/fisl12
Planta do Evento: http://softwarelivre.org/fisl12/planta-do-evento
Link para inscrições: http://fisl.org.br/12/greve/

14 de abr de 2011

Atualizar plugin Java no Kubuntu 64 bits Maverick e Lucid

Antes de atualizar como descrito abaixo, pesquise no site packages.ubuntu.com (os pacotes Java da Sun para a família *buntu normalmente estão aqui) ou use seu gerenciador de pacotes favorito (Synaptic, kpackagekit, Aptitude) sobre a última versão do Java da sun, se está disponível. 

O nome do pacote do plugin Java da Sun normalmente é sun-java-plugin, o nome da última versão é sun-java6-plugin. A atualização do Java foco dessa dica é para a versão 1.6.24, seguem os passos: 

1) faça o download do jre 1.6.24 para 64 bits em:


Eu baixei especificamente o "Linux (self-extracting file)". 

Os procedimentos abaixo deverão ser realizados num terminal: 

2) Dê permissão de execução ao arquivo baixado: 

$ chmod +x /jre-6u24-linux-x64.bin 

3) Descompacte o arquivo baixado, simplesmente execute o arquivo. Isso fará com que o conteúdo do arquivo seja extraído para o diretório que você está. 

$ /jre-6u24-linux-x64.bin 

4) O Kubuntu normalmente instala o pacote do plugin (e o restante do jdk) Sun no diretório /usr/lib/jvm/, então para manter a organização, crie os diretórios com privilégios de super usuário (root). 

a) Como root: 

# mkdir -p /usr/lib/jvm/java-6-sun-1.6.0.24/bin 

b) Com sudo: 

$ sudo mkdir -p /usr/lib/jvm/java-6-sun-1.6.0.24/bin 

5) Mova os arquivos descompactados para o diretório 'jre': 

a) como root: 

# mv /jre1.6.0_24 /usr/lib/jvm/java-6-sun- 1.6.0.24/jre 

b) Com sudo: 

$ sudo mv /jre1.6.0_24 /usr/lib/jvm/java-6-sun- 1.6.0.24/jre 

6) Crie os links: 

a) No diretório '/usr/lib/jvm/', se o link 'java-6-sun' já existe remova-o (provavelmente está apontando para uma versão anterior): 

# ln -s java-6-sun-1.6.0.24 java-6-sun 

b) No diretório '/usr/lib/jvm/java-6-sun-1.6.0.24/bin': 

# ln -s ../jre/bin/ControlPanel ControlPanel
# ln -s ../jre/bin/java java
# ln -s ../jre/bin/javaws javaws
# ln -s ../jre/bin/jcontrol jcontrol
# ln -s ../jre/bin/keytool keytool
# ln -s ../jre/bin/orbd orbd
# ln -s ../jre/bin/pack200 pack200
# ln -s ../jre/bin/policytool policytool
# ln -s ../jre/bin/rmid rmid
# ln -s ../jre/bin/rmiregistry rmiregistry
# ln -s ../jre/bin/servertool servertool
# ln -s ../jre/bin/tnameserv tnameserv
# ln -s ../jre/bin/unpack200 unpack200
 

IMPORTANTE: Se já instalou uma versão anterior do sun-java6, o restante dos passos não são necessários. Vá na página http://www.java.com/en/download/installed.jspe teste o plugin. Não esqueça de reiniciar o browser se ele estava aberto durante o procedimento acima. 

7) Atualize as alternativas do Kubuntu: 

$ sudo update-alternatives --install /usr/lib/mozilla/plugins/libjavaplugin.so mozilla-javaplugin.so /usr/lib/jvm/java-6-sun/jre/lib/amd64/libnpjp2.so 63 

Pronto! 

Se cada passo ocorreu sem erros, faça o teste do plugin no site:


Isso funcionou no meu Kubuntu Maverick. Hoje continuo a acessar o site do Banco do Brasil sem problemas. Espero que ajude vocês.

Post do usuário: Emerson Esteves

13 de abr de 2011

Instalação do Flash Player Plugin 64 bits no Ubuntu 64 bits

Depois de passar muita raiva com meu plugin flash no Firefox, consegui arrumar o problema e abaixo está a dica. 

1. Primeiramente desinstale todos os plugins que já tenha instalado no PC, para que não haja conflitos. 

2. Agora baixe a biblioteca Flash Player Square no site da Adobe, no site abaixo:


Ou diretamente pelo comando: 

$ wget http://download.macromedia.com/pub/labs/flashplayer10/flashplayer10_2_p3_64bit_linux_111710.tar. gz 

 

3. Descompacte o arquivo tar.gz usando o comando:
$ tar -vzxf flashplayer10_2_p3_64bit_linux_111710.tar.gz 

 

4. Copie a biblioteca para o diretório de plugins do Firefox 64 bits:
$ sudo cp libflashplayer.so /usr/lib64//plugins 

 

5. Finalmente reinicie o Firefox e está pronto para uso! 

Ótima dica para testar o plugin: www.youtube.com ;)




Fonte: VivaoLinux.com.br 
Post do usuário: Breno Carvalho Costa

12 de abr de 2011

Palestra Técnica do CISL – Debian Squeeze

Li no blog Informe Aberto:


O Comitê Técnico de Implementação de Software Livre do Governo Federal convida você a participar da palestra Debian Squeeze, que será realizada dia 18 de abril de 2011.
Horário: 14 às 16h
Local: Auditório do Serpro Porto Alegre
Transmissão:
A atividade será transmitida via internet pelo serviço Assiste – Vídeo Streaming Livre do Serpro.
Para acompanhar, acesse: http://assiste.serpro.gov.br/cisl/
IMPORTANTE: A partir de agora pra acessar as palestras será necessário realizar login e senha (login: cisl e senha: palestracisl)
Descrição: A palestra será dividida em 2 partes, a primeira indicada para os gestores e a segunda uma apresentação técnica das características da nova versão do Debian. Solicitamos que encaminhem até o dia 15/04/2011 questões que querem ver tratadas na palestra para o e-mail andre.machado@serpro.gov.br, mas durante a palestra também será possível encaminhar as dúvidas pelo e-mail cisl@serpro.gov.br e pelo twitter @CISLGovBR.
14h às 14h 40min – Debian para tomadores de decisão e gestores.
* Vantagens e diferenças de utilizar um Linux oriundo de uma organização não empresarial.
* Análise competitiva do Projeto Debian e do software Debian.
* O que você ganha?
* O que sua organização ganha?
* O que suas equipes ganham?
* O que muda na negociação e relação comercial para você ou sua organização? O que fazer quanto a isso? Existem boas soluções.
* Perguntas e respostas.
14h 40min às 15h 30min – Apresentação técnica da Nova versão Debian 6.x
* O que sysadmins e desenvolvedores ganham com Debian?
* Mudanças do kernel opcionalmente todo livre. Prós e contras. Novos
procedimentos de instalação.
* Mudanças nos softwares mais conhecidos no servidor. ZFS?
* Novos softwares mais conhecidos.
* Novos desktops.
* Multi-architecture.
* Mudanças no processo de desenvolvimento e release de uma distribuição cada vez maior.
* Futuro: Constantly Usable Testing (Debian CUT) e suporte ao Estável por 5 anos?
* Perguntas e respostas
Palestrante: André Felipe Machado, Colaborador do Projeto Debian, participa do Time de Parceiros, do Time de Publicidade e do Grupo de Usuários Debian-RS. Usa Linux desde 1998 e computadores desde o cartão perfurado. Engenheiro em Eletrônica desde 1988, programou de microkernel Real Time em microcontroladores fazendo DSP até sistemas web. Implantou, administrou e otimizou redes e servidores de arquivos, aplicação, banco de dados.

11 de abr de 2011

Como acessar o Internet Banking do Banco do Brasil com o Firefox 4

 Segue uma dica legal que achei na rede.

Após atualizar o Firefox para a nova versão 4.0, descobri a incompatibilisade com os plugins de segurança do BB, então pesquisando na internet encontrei uma dica no forum http://www.guj.com.br/java/237073-firefox-4-e-site-banco. segue o trecho que me iluminou a resolver o problema.
Schuenemann
GUJ Ranger

Membro desde: 13/01/2005 12:31:27
Mensagens: 809

Dentro dos plugins existe um arquivo chamado install.rdf que diz com quais versões ele é compatível.
 No caso do BB:
"view plaincopy to clipboardprint?

RDF:Description RDF:about="rdf:#$BSGbV2" 
em:id="{ec8030f7-c20a-464f-9b0e-13a3a9e97384}" 
em:minVersion="3.0" 
em:maxVersion="3.*"

É só ir lá e alterar para maxVersion 4.*.
Deve funcionar. Se tivesse firefox 4, eu testava."


Na dica acima ele manda trocar o 3.* pelo 4.*, porem eu fiz o contrário, como uso slackware 64, primeiro localizei o arquivo em questão:

bash-4.1# find / -name install.rdf
/usr/lib64/thunderbird-3.1.9/extensions/{972ce4c6-7e08-4474-a285-3208198ce6fd}/install.rdf
/usr/lib64/firefox-4.0/extensions/{972ce4c6-7e08-4474-a285-3208198ce6fd}/install.rdf

depois fiz uma copia de segurança do arquivo, em seguida editei-o coforme mostro abaixo:

em:version 3.* /em:version

em:minVersion 3.* /em:minVersion
em:maxVersion 3.* /em:maxVersion

mudando o 4.0 para 3.*

espero ter ajudado!!!

Fonte: http://bitpsi.blogspot.com
Postado por: Válter Júnior

7 de abr de 2011

Recuperar o grub após a instalação do Windows! (em 3 passos)

Vamos direto ao ponto. É uma dica velhinha, mas é sempre bom relembrar.

Se você instalar o Ruindows depois de instalar o Linux, você perde o grub e não consegue mais dar o boot pela distribuição.

Solução:

Você deve dar boot na máquina usando um live-cd ou um pendrive com Ubuntu ou outra distro que use o grub2;

1- Devemos descobrir em qual partição está instalado o nosso Linux.
Abrimos o terminal e usamos o comando: sudo fdisk -l. Na imagem abaixo vemos que o Linux está instalado na partição /dev/hda7.

2- Montar a partição no diretório /mnt.
 Usaremos o comando sudo mount /dev/hda7 /mnt. A partição é a mesma do passo 1.

3- Passo final. Reinstalar o Grub.
No terminal use o comando sudo grub-install --root-directory=/mnt/ /dev/hda.
O comando é /hda mesmo, e nao hda7.

Provavelmente vai ter dar  a mensagem de "Instalation finished, no error reported". E então é só reiniciar a máquina. Se as entradas do grub se perderam, pode recuperá-las usando o comando sudo update-grub.
Obs. sudo update grub2.

5 de abr de 2011

Nvidia Linux display driver 260.19.44

E saiu uma nova versão dos drivers para placas de vídeo da Nvidia.

Uma das mudanças foi:
Atualizado o Nvidia X driver para melhorar a compatibilidade G-sync quando o Nvidia 3D Vision ou o Nvidia 3D VisionPro está ativado junto com um dispositico G-sync.

Fonte: linuxjuegos.com

4 de abr de 2011

Instalação do scanner HP Scanjet 2400 no Ubuntu 10.04 LTS

Segue a transcrição de um artigo que pesquei no viva o linux!

Essa dica resolve o irritante problema de reinstalar o drive da HP a cada atualização do sistema. Esses procedimentos foram testados no Ubuntu 10.04, mas podem ser usados em outras encarnações do Ubuntu, como também em outras distribuições.

1. Faça o download do drive no endereço:
http://www.elcot.in/linuxdrivers_download.php

2. Abra o terminal, acesse o diretório onde o arquivo foi salvo e descompacte com o comando abaixo:

$ unzip HP\ Scanjet\ 2400.zip

3. Agora entre no diretório HP Scanjet 2400, que foi descompactado:

$ cd HP\ Scanjet\ 2400/

4. Dentro desse diretório existem dois arquivos. Um é o arquivo 2400rv.tar.gz e outro é o documento "hp 2400 sacanner-installation procedure.doc", trazendo instruções para instalação do drive, mas não iremos usá-lo. Iremos descompactar o arquivo 2400rv.tar.gz:

$ tar -xzf 2400rv.tar.gz

5. Iremos então entrar no diretório 2400rv, que foi descompactado:

$ cd 2400rv

6. Dentro desse diretório há 5 arquivos. Vamos usar os arquivos hp2400.tgz e libsane.tgz. O arquivo hp2400.tgz possui os drives do scanner enquanto que o arquivo libsane.tgz possui as bibliotecas modificadas do sane pra que identifique o novo scanner.

7. Descompacte o arquivo hp2400.tgz no diretório /usr/lib/sane:

$ sudo su
# tar -xzf hp2400.tgz -C /

7. Agora descompacte o arquivo libsane.tgz para o diretório /usr/lib:

# tar -xzf libsane.tgz -C /

8. Entre no arquivo dll.conf, que se encontra no diretório /etc/sane.d:

# gedit /etc/sane.d/dll.conf

Vai abrir um arquivo de texto. Inclua hp2400 após o último item da lista HP, salve o arquivo e feche o gedit.

9. Para que possamos usar a hp2400 sem precisar dar a permissão do usuário a cada reinicialização do sistema é preciso habilitar dispositivo de scanner.

# gedit

10. Com o editor gedit aberto, copie e cole:

# Hewlet-Packard|Scanjet 2400c
# Meira - dados obtidos com sane-find-scanner
SUBSYSTEM=="usb", ATTR{idVendor}=="03f0", ATTR{idProduct}=="0a01", MODE="0660", GROUP="scanner"

Salve no diretório /etc/udev/rules.d com nome do arquivo "45-libsane.rules".

11. Saia do root com:

# exit

12. É preciso criar o grupo de acesso ao scanner.

$ users-admin

Isso vai iniciar a ferramenta da administração de usuário. Clique no botão , em seguida clique em . Crie o grupo "scanner" e selecione um ou mais usuário que terão acesso ao scanner. Clique em e feche todas as janelas.

13. Atualização do sistema ou instalação de aplicativos podem alterar os arquivos já foram descompactado do libsane.tgz, impedindo o funcionamento da hp2400. Para evitar isso é preciso renomear alguns arquivos. Abra o Nautilus no modo superusuário:

$ sudo nautilus

14. Entre na pasta a onde foi descompactada os arquivos libsane.tgz no diretório usr/lib. Clique duas vezes com botão esquerdo do mouse em libsane.la que vai abrir com o gedit, no menu substitua "libsane.so.1.0.14" por "libsane.so.1.0.20". Feito isso substitua também "revision=14" por "revision=20". Salve o arquivo e feche gedit.

15. Delete os arquivos libsane.so e libsane.so.1 da instalação original, renomeie o arquivo libsane.so.1.0.14 para libsane.so.1.0.20 e fala dois links deste para libsane.so e libsane.so.1:

$ sudo rm -rf libsane.so e libsane.so.1
$ sudo mv libsane.so.1.0.14 libsane.so.1.0.20
$ sudo ln -s libsane.so.1.0.20 libsane.so
$ sudo ln -s libsane.so.1.0.20 libsane.so.1

Feche o Nautilus e o terminal.

16. Reinicie o Linux para que todas as alterações funcione.

Após a reinicialização do sistema, seu scanner está finalmente instalando e pronto para ser usado. Basta abrir com XSane ou Simple Scan.

Fonte: Viva o Linux, post do usuário Alexandre Alves Dos Santos.

31 de mar de 2011

Ubuntu 11.04 permite fazer "test drive" em aplicativos sem instalá-los

O Gizmodo publicou algo interessante do Ubuntu, sobre testar os programas sem ter de instalá-los, pelo software center.

O Software Center do Ubuntu foi o primeiro passo para deixar os aplicativos para Linux mais fáceis de serem encontrados. O próximo passo: permitir que usuários experimentem programas sem mesmo ter que instalá-los. Como demonstrado no vídeo acima, os programas são carregados e transmitidos direto dos servidores do Ubuntu, e exibidos em uma tela pop-up. Ele não funciona com todos os apps, e o próximo Ubuntu (versão 11.04, a ser lançada em 28 de abril) ainda não está finalizada, mas é uma ideia e uma prévia bem interessante. [Web Upd8 via Download Squad]

28 de mar de 2011

Começando no Fluxbox

Um ótimo tutorial para quem quer começar a utilizar essa interface maravilhosa. Façam bom proveito.

"Confesso que achava que o Fluxbox era um monstro, que uma vez instalado no PC, não te deixava dormir e te prendia numa certa jaula da programação. Mas depois que experimentei e o ajeitei ao meu gosto, verifiquei que o Fluxbox não é tão difícil quanto parece, é estável, leve e altamente personalizável. Tudo o que você precisa ter, especialmente no início, é um pouco de paciência e intrepidez."

Leia o restante do artigo.

Fonte: hardware.com.br

24 de mar de 2011

Opera browser - PPA e instalação no Ubuntu

O Opera 11 me chamou muito a atenção devido à sua performance e principalmente pelo seu visual. As outras versões parecia que ele era mais poluído visualmente.

Ele está muito rápido e muito funcional, não perdendo em nada para os outros navegadores mais populares como o Firefox e o Chrome.

Instalação:
Para instalar no Ubuntu é bem fácil. Temos duas maneiras.

A primeira é baixar do site do Opera o instalador em .deb e clicar 2x em cima para instalar. Podes baixar aqui => http://www.opera.com/browser/

A segunda, é adicionar o PPA para instalação do Opera, o que nos proverá atualizações automáticas do mesmo.
Para instalar o PPA, siga os seguintes passos:
sudo wget -O - http://deb.opera.com/archive.key | sudo apt-key add -

Depois:
sudo sh -c 'echo "deb http://deb.opera.com/opera/ stable non-free" >> /etc/apt/sources.list.d/opera.list'

E então:
sudo apt-get update

sudo apt-get install opera

Espero ter ajudado.
Abraços

18 de mar de 2011

GoogleSync - Como sincronizar contatos do celular com ele!

Um grande problema meu sempre foi fazer backup da agenda do celular. É verdade que as operadoras oferecem um serviço pago de agenda, mas é bem limitado, pois não capta o email ou outras informações adicionais do contato.
Pesquisando, descobri o GoogleSync. Resumindo, é um serviço da Google que sincroniza seus contatos do celular com o gmail e vice-versa.

Antes de configurar, vou citar alguns poréns.
Se você configurar com sua conta de gmail, ele enviará todos seus contatos do celular para o gmail e trará do gmail os contatos de lá. Bom, se seus contatos do gmail estão meio desorganizados (como os meus), tipo com nome duplicado, sem nome, sem numero de telefone etc, ele trará assim mesmo pro seu celular, fazendo uma baguncinha na tua agenda :-).
Então acho que temos duas opções. Configurar de forma correta os contatos do gmail, adicionando o celular às contas, colocando nomes e etc ou usar uma conta de gmail que ainda não tenha contatos, que foi o que fiz. Peguei uma conta minha de gmail que tava com redirecionamento para o meu gmail e a utilizei para guardar os contatos.

Outro porém é que ele usa tráfego de dados para efetuar a sincronização. Se seu telefone tem plano de dados contratado ou WIFI não terá problemas.

Vamos à configuração:
Provavelmente o serviço no seu telefone é citado como "sincronização", geralmente dentro de conectividade ou SyncML mesmo.
Encontrando isso, para configurar é bem simples.
Selecione criar uma nova conta e então:
Nome do servidor: Google ou algum de sua preferência;
Endereço do servidor: https://m.google.com/syncml
Login: seu endereço completo do gmail (xxx@gmail.com);
Senha: Sua senha do gmail;

Database name* (nome do banco de dados): Contatos: Contacts.
*Esse nome creio que é a sua escolha.

Mande sincronizar e pronto. Os contatos estarão em sua conta do Google.

Qualquer dúvida, entre em contato. Ou mande um twit: @mundolunga

28 de fev de 2011

A difícil escolha: netbooks, tablets e smartphones

Embora boa parte dos usuários considerem a escolha de um netbook como a mais óbvia, especialmente em virtude da possibilidade de contar com o bom e velho teclado, não podemos deixar de considerar as inovações dos tablets. Mesmo não dispondo de um teclado físico, estes últimos criaram uma nova categoria de dispositivos portáteis, onde o consumo de conteúdo multimídia é o seu principal foco. Então, por qual escolher: um netbook ou um tablet? Se por acaso ainda está com dúvidas, saiba que já existem dispositivos híbridos no mercado...


Leia mais...


Fonte: hardware.com.br

22 de fev de 2011

O dia em que instalei o Lubuntu no meu netbook


Eis mais um excelente artigo postado no hardware.com.br

...

Peguei um pendrive, baixei o Lubuntu (Ubuntu com LXDE), e tasquei nele. Instalação em 10 minutos, atualização (afinal era a ISO de outubro) em mais 10, personalização em mais 10 (deixei com a cara do Ubuntu desktop, com tema Ambiance e tudo mais).


Em basicamente meia hora, tinha um sistema muito mais agradável aos meus olhos, prático, e que agora, do pressionar o botão de ligar até o sistema ficar 100% disponível para uso, leva 30 segundos. Ah, e que ao ligar, está com quase 80 MB dos 512 usados... E detalhe: desliga em 5 segundos.

...


Leia o restante do artigo aqui.

11 de fev de 2011

Impressoras HP no Ubuntu

Seguindo o tema de impressoras no Ubuntu, segue a dica do Andre Gondim sobre como instalar as impressoras HP.

Leia aqui.

9 de fev de 2011

Drivers impressoras Epson

Há pouco tempo atrás publiquei um problema para instalar a impressora Epson T24 no Ubuntu, tendo de utilizar um driver alternativo para a mesma. (Epson T24 no Ubuntu)
Essa semana pesquisei novamente sobre isso e vi que no site de drivers da Epson indica um site parceiro que mantém drivers da Epson para diversos sistemas Linux, inclusive com pacotes DEB e RPM.

Instalei o deb no meu Ubuntu 10.10 e reconheceu apropriadamente a impressora Epson T24.

Segue o link de drivers da Epson: http://www.suporte-epson.com.br/
Segue o link da Avasys de drivers Linux: http://www.avasys.jp/lx-bin2/linux_e/ink/DL1.do

Espero ter ajudado.
Obrigado.

7 de jan de 2011

Google Earth 6 no Ubuntu

Fiquei meio frustrado quando peguei o instalador do último Google Earth e ao tentar rodá-lo apresentava erro.
Pesquisei e então encontrei uma solução que funcionou aqui no Ubuntu 10.10.

Segue a dica:

O novo Google Earth 6 tem maior integração com o Street View e ainda mostra árvores em 3D, um modo mais realista de visualização.

1 - Abra o Terminal ("Aplicativos" - "Acessórios" - "Terminal);
2 - Dentro do terminal, configure a senha do root (se ainda não tiver feito isso);
3 - Agora digite os comandos abaixo (linha por linha);

sudo apt-get install lsb-core (ENTER)

Para Ubuntu 32 Bits:

sudo apt-get install googleearth-package (ENTER)
cd && make-googleearth-package --force (ENTER)

Para Ubuntu 64 Bits

sudo apt-get install googleearth-package ia32-libs (ENTER)
cd && make-googleearth-package --force (ENTER)

Isso fará com que o sistema crie um pacote .deb, no meu caso chamado googleearth_6.0.0.1735+0.5.7-1_i386.deb na sua pasta pessoal, então abra a pasta e instale este pacote normalmente (como você faz com qualquer outro pacote .deb).

Pronto, Google Earth 6 instalado


Fonte: Forum Ubuntu BR, post do usuário Cicero Santo.