1 de dez de 2014

Angústia


O fato é que estou escrevendo aqui, tentando afastar esse fantasma. 

Meus olhos ainda pesam e se eu baixar a guarda, lacrimejarão! Gotas salgadas em minha camisa, em minha boca... mas não quero limpá-las. Cada gota destas imagino que carregue parte dessa sombra que me cobre. Um fardo ou talvez um dom. Penso que talvez sejam pecados que já cometi me assombrando de alguma forma. Talvez o anjo da morte, talvez saudade.
Sei que esse aperto não quer passar e não consigo entender o motivo de estar assim hoje. Um dia que foi tão harmonioso. Trabalho, amigos... tudo em seu devido lugar, tudo conspirando a favor. Menos eu, respirando o mais sufocante pavor.
Meu corpo dói, não consigo me concentrar, quero desistir.... só queria deitar, fazer essa dor e esse peso me deixarem em paz. Mas nada é tão simples... não é?
...
...
O fato é que estou escrevendo aqui, tentando afastar esse fantasma.

Acabei lembrando do que falei hoje a uma pessoa especial: "Eu sou assim... a diferença é que acredito q posso levantar mais do que cair. Não tenho pena de mim mesmo e sempre vejo o lado bom das coisas. É isso q eu guardo!"

Respirei fundo, acreditei em minhas palavras mais uma vez e vejo o fantasma se afastar.
Respiro fundo. Ainda sinto o peso e a angústia. A diferença é que agora tenho coragem para carregar isso. A dor e o medo nos fazem pensar. A angústia quer nos fazer recuar. Mas enquanto eu respirar minhas palavras, jamais vou desistir.

É o que tenho pra hoje amigos.

Grande abraço.