18 de jan de 2016

Não um tipo qualquer

Perguntaram-me hoje:
"Que tipo de mulher que você gosta?"
Respondi sinceramente:
Utilizo um algoritimo mental para deduzir o prazer que terei com ela indiferente ao fisico ou intelectual, utilizando uma fusão de preceitos que se colidem formando um conceito único sobre cada pessoa.
Não existe um tipo de pessoa que eu goste, mas sim a fusão de tudo que ela representa, apresentado a mim.